Brasiliense empata com o Ceilândia e segue invicto no Candangão

Na tarde desse domingo (9/5), o Brasiliense entrou no gramado do Estádio Abadião para enfrentar o Ceilândia, pela 5ª rodada do quadrangular semifinal do Candangão. O Jacaré foi para o jogo já garantido para a final, e o Gato Preto tinha a chance de garantir a segunda vaga em caso de vitória. Mas ao final do jogo, o placar marcou 1 x 1 e a definição da grande decisão ficará para a última rodada.

O primeiro tempo foi bastante movimentado, mas sem bola na rede. Na segunda etapa, o Jacaré abriu o placar logo aos cinco minutos, com Zé Love. O Ceilândia buscou o empate na cabeçada de Liel, aos 27 minutos. Com o resultado, o Brasiliense segue invicto dentro da competição.

0

Na última rodada, se o Brasiliense empatar com o Gama, o Gato Preto pode até perder o jogo contra o Luziânia que estará garantindo na final contra a equipe amarela. Os dois jogos serão na próxima quarta (12/5), às 15h. O Jacaré joga o clássico no Mané Garrincha, e o duelo do Ceilândia será no Serra do Lago.

Jogo equilibrado

Sabendo que podia sair de campo com a classificação para a final, o Ceilândia começou tomando a iniciativa e assustou logo com dois minutos de bola rolando. Em uma jogada de pé em pé, China recebeu na esquerda e cruzou para Mirandinha finalizar travado com Keynan.

Após o bom começo do Gato Preto, o Brasiliense entrou no jogo e passou a controlar as ações. Aos nove minutos, Peu levantou a bola na área e Tobinha cabeceou por cima. Três minutos depois, Lídio carregou a bola pelo meio e finalizou de fora, também por cima da meta. No lance seguinte, Didira recebeu na cara do gol, mas finalizou em cima do goleiro Diego.

Aos 21, Diego salvou o Ceilândia em dois lances seguidos. No primeiro, Didira rolou para Zé Love, que bateu no cantinho e o goleiro do Gato Preto fez a defesa. No rebote, Tobinha desviou de cabeça e mais uma vez a bola ficou nas mãos de Diego.

O Ceilândia conseguia chegar em velocidade, mas Mirandinha, jogador mais acionado da equipe, não conseguiu ajeitar a bola para a finalização e dois lances que que recebeu nas costas da zaga. A produtividade do jogo caiu, e o Jacaré chegou só mais uma vez aos 37 minutos, na falta rasteira cobrada por Zé Love que parou na defesa de Diego. A equipe da casa respondeu aos 42. China cruzou, a bola passou por todo mundo na área até achar Andrezinho, que finalizou rente a trave.

Segundo tempo com gols, mas o empate permaneceu

O jacaré voltou do intervalo procurando o gol, e logo aos cinco minutos Zé Love abriu o placar. Didira, atuando como o maestro da equipe, cruzou para o artilheiro do amor bem posicionado para tocar de leve e estufar a rede. Décimo primeiro gol do atacante no campeonato.

Aos 12 minutos, Andrezinho cobrou falta e Dirira desviou para trás quase encobrindo o goleiro Edmar Sucuri. Dois minutos depois, Peu cobrou escanteio direto e Diego desviou com um tapinha para evitar o gol olímpico. Logo depois, o Ceilândia vacilou na saída de bola, Tobinha roubou e bateu no cantinho rente a trave esquerda.

O Gato Preto explorava a bola parada, levantando na área buscando o cabeceio do zagueiro Liel. E foi assim que saiu o empate. Aos 27, Andrizinho cobrou o tiro de canto na cabeça de Liel, que testou firme para o fundo do gol. 1×1 no placar.

Nos minutos finais, o desespero das equipes para marcar o gol da vitória impedia que as jogadas fossem trabalhadas com mais calma. O Ceilândia tentou com os chutes de Gabriel Pedra e Andrezinho. O mesmo com o Jacaré, que arriscou com Romarinho e Balotelli, mas ambos os chutes foram longe do gol, e o 1 x 1 permaneceu no placar.

Faça o primeiro comentário a "Brasiliense empata com o Ceilândia e segue invicto no Candangão"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*